top of page
Buscar

Aspectos do bioma Pantanal e histórico de degradação

Aline Paiva Moreira

Antonio Conceição Paranhos Filho


O Pantanal é um complexo biogeográfico único no planeta. Trata-se de um grande mosaico de biomas, com elementos da Caatinga, Mata Atlântica, Amazônia, do Cerrado e Chaco.


No que tange à sua origem, essa se relaciona com a bacia sedimentar cenozóica (jovem do ponto de vista geológico), intracratônica (está no meio da placa tectônica sul-americana) e ativa (está em evolução e acumulando sedimentos).


A rica biodiversidade do Pantanal é decorrente do regime de cheias sazonais do bioma, as quais transformam sua bacia num mosaico de regiões muito distintas entre si. O principal componente que controla a maneira como a água circula na bacia pantaneira é a neotectônica (assim se chama as atividades atuais da tectônica de placas). Fato corroborado pelo Pantanal ser uma das regiões sismogênicas do Brasil (loca aonde ocorrem muitos sismos).


Devido às peculiaridades do Pantanal, é importante destacar a ocorrência de eventos de degradação como, por exemplo, os incêndios recorrentes. Em especial, o ano de 2020, segundo dados do INPE, foi um dos anos com a maior taxa de focos de calor quando comparado aos últimos 20 anos, resultando em 27% do bioma transformado em cinzas, dada a intensidade do fogo.


Ainda, cabe destacar, que os anos com menores índices de focos de calor (2014 e 2018) obtiveram 1,5% e 2,1% de área queimada, ou seja, o ano de 2020 é caracterizado por um aumento de mais de 1000% em relacão aos anos com menores índices.


Por fim, frente à relevância internacional, nacional e regional do Pantanal, sua preservação e utilização sustentáveis tornam-se um imperativo na contemporaneidade.


Imagem: Senado.


Referências:

Moreira, A.P.; Guaraldo, E.; Paranhos Filho, A. C.; Mapeamento dos incêndios florestais no bioma Pantanal e Bacia do Alto Paraguai entre 2018 e 2019. Revista Ciências Ambientais, v.15, n.2, 2021.


Mioto, C.L. ; Paranhos Filho, A. C. ; Albrez, E.A. . Contribuição à caracterização das sub-regiões do Pantanal. Revista Entre-Lugar (UFGD. Impresso), v. 3, p. 165-180, 2012. http://ojs.ufgd.edu.br/index.php/entre-lugar/article/view/2453

Mioto, C.L. ; Amorim, G. M. ; Machado, R. ; Dalmas, F. B. ; Oliveira, A.P.G. ; Saad, A.R. ; Diodato, M.A. ; Paranhos Filho, A. C. . Neotectonics as a structural control of the boundaries of the Pantanal Matogrossense Sub-Regions. Anais Da Academia Brasileira De Ciências (online), v. 91, p. 1-12, 2019. disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0001-37652019000100503&tlng=en

Paranhos, A. C.; Mioto, C. L. ; Machado, R. ; Oliveira, J. R. S. . Structural Control on Avulsions and Drainage Catches in the Pantanal Basin. Anuário Do Instituto De Geociências (UFRJ. impresso), v. 42, p. 19-26, 2019. disponível em: http://www.anuario.igeo.ufrj.br/2019_3/2019_03_19_26.pdf


Paranhos, A. C.; Amorim, G. M. ; Machado, R. ; Junior, J. M. ; Prol, F. S. ; Oliveira, J. R. S. ; Mioto), C. L. . Geodesia as a Support Tool for the Pantanal Neotectonics Understanding: the Corumbá Fluviometric Station Example, Mato Grosso do Sul, Brazil. Anuário Do Instituto De Geociências (UFRJ. impresso), v. 41, p. 16-23, 2018. disponível em: http://www.anuario.igeo.ufrj.br/2018_03/2018_3_16_23.pdf


Paranhos FILHO, A. C.; Mioto, C.L. ; Machado, R. ; Gonçalves, F.V. ; Ribeiro, V.deO. ; Grigio, A.M. ; Silva, N.M. . Structural Control of the Pantanal Hydrography, Brazil. Anuário do Instituto de Geociências - UFRJ, v. 40, p. 156-170, 2017. disponível em: http://www.anuario.igeo.ufrj.br/2017_1/2017_01_156_170.pdf


Peres, P.N. ; Mioto, C.L. ; Marcato Jr, J. ; Paranhos Filho, A. C. . Variation of the Pantanal's Landcover from 2000 to 2015 by Remote Sensing with Free Software and Data. Anuário do Instituto de Geociências (Online), v. 39, p. 116-123, 2016. disponível em: http://www.anuario.igeo.ufrj.br/2016_2/2016_2_116_123.pdf


Paranhos Filho, Antonio Conceição; Moreira, Erika Silva ; Oliveira, Ademir Kleber Morbeck de ; Pagotto, Teresa Cristina Stocco ; Mioto, Camila Leonardo . Análise da variação da cobertura do solo no Pantanal de 2003 a 2010 através de sensoriamento remoto. Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 19, p. 69-76, 2014. disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-41522014000500069&lng=pt&tlng=pt

Paranhos Filho, A. C.; Nummer, A. R. ; Albrez, E.A. ; Ribeiro, A.A. ; Machado, R. . A study of structural lineaments in Pantanal (Brazil) using remote sensing data. Anais da Academia Brasileira de Ciências (Impresso), v. 5, p. 913-922, 2013. disponível em: http://www.scielo.br/pdf/aabc/v85n3/0001-3765-aabc-85-03-913.pdf

Ribeiro, A. A. ; Mioto, C. L. ; Machado, R. ; Assine, M. L. ; Guaraldo, E. ; Paranhos, A. C. . Structural Blocks as Flood Control in Brazilian Pantanal. Anuário do Instituto de Geociências - UFRJ, v. 41, p. 434-444, 2018. disponível em: http://www.anuario.igeo.ufrj.br/2018_03/2018_3_434-444.pdf



Sobre os autores:


Aline Paiva Moreira: Engenheira Agrônoma formada pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) e Licenciada em Matemática pela Faculdade da Lapa (FAEL). Mestre em Recursos Naturais (PPGRN) pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Atualmente, doutoranda no Programa de Pós Graduação em Tecnologias Ambientais (PPGTA) pela UFMS.


Antonio Conceição Paranhos Filho: Titular da UFMS. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1D. Geólogo pela UFPR (1991), possui Mestrado (1996) e Doutorado (2000) em Geologia Ambiental pela UFPR - Foi Bolsista CAPES de Doutorado Sanduíche na Universidade de Siena (Itália, em Sistemas de Informação Geográfica e Cartografia Digital). Desenvolveu seu estágio de Pós-Doutorado no IGc da USP (2011 - bolsista PDS-CNPq) onde também obteve sua Livre Docência em 2015. É orientador de Mestrado e Doutorado. Atualmente coordena o LabGis - Laboratório de Geoprocessamento para Aplicações Ambientais da FAENG-UFMS. Atua e já atuou em colegiados de programa de pós-graduação, bem como de graduação, além de já ter atuado na administração universitária (Coordenação do PIBIC Institucional. Coordenador de Pesquisas da PROPP-UFMS, entre outros). Tem atuado como Consultor ad hoc para o CNPq, CAPES, FAPs e várias revistas científicas. Possui experiência em Geotecnologias aplicadas às Geociências, à Saúde e ao Meio Ambiente, com ênfase em Geologia Ambiental.

920 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page